29 de novembro de 2011

David Jon Kassan - Pintores Super Realistas


Com um visual tridimensional, suas obras - feitas com tinta à óleo sobre painéis de madeira - revelam personagens que parecem saltar das telas, aumentando o realismo das cenas retratadas. Suas paisagens e modelos remetem à estética das ruas, revelando muitas vezes a solidão comum às grandes cidades.

http://davidkassan.com
http://blog.davidkassan.com





Image and video hosting by TinyPic

26 de novembro de 2011

"Jeitinho Brasileiro"


Esta carta é verídica e foi divulgada pelo
Clube de Dirigentes Lojistas (SPC)

"Prezados Senhores,

Esta é a oitava carta jurídica de cobrança que recebo
de Vossas Senhorias...
Sei que não estou em dia com meus pagamentos.
Acontece que eu estou devendo também em outras lojas
e todas esperam que eu lhes pague.
Contudo, meus rendimentos mensais só permitem que
eu pague duas prestações no fim de cada mês.
As outras, ficam para o mês seguinte.
Estou ciente de que não sou injusto, daquele tipo que prefere
pagar esta ou aquela empresa em detrimento das demais.
Ocorre o seguinte... Todo mês, quando recebo meu salário,
escrevo o nome dos meus credores em pequenos pedaços de papel,
que enrolo e coloco dentro de uma caixinha.
Depois, olhando para o outro lado, retiro dois papéis,
que são os dois "sortudos" que irão receber o meu rico dinheirinho.
Os outros, paciência. Ficam para o mês seguinte.
Afirmo aos senhores, com toda certeza, que sua empresa vem
constando todos os meses na minha caixinha.
Se não os paguei ainda, é porque os senhores
estão com pouca sorte.
Finalmente, faço-lhes uma advertência:
Se os senhores continuarem com essa mania de me enviar
cartas de cobrança ameaçadoras e insolentes, como a última
que recebi, serei obrigado a excluir o nome de Vossa Senhoria
dos meus sorteios mensais.

Sem mais, obrigado"

http://www.equipeosemeador.com

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

22 de novembro de 2011

Na Solidão


Solidão!
Só por si esta palavra parece assustar.
Ninguém quer viver na solidão.
Temos medo da solidão.
Temos pena de quem vive na solidão.
Fugimos da solidão.

Perdemos a riqueza da solidão.
Embrenhamo-nos num mundo agitado,
carregado de luzes, cores e movimento.
Agitamos a vida e o ser com mil e uma coisas urgentes.
Tudo é pouco e pouco é o tempo para acolher tudo o que
queremos agarrar e guardar em nós num sentimento de
posse quase absurdo.

Estar só, é estar triste.
Estar só, é estar abandonado.
Estar só, é estar pobre.
Estar só, é estar vazio.

Não era assim.
Nossos pais e nossos avós viviam sós sem solidão.
No cimo dos montes isolados construiam uma vida rica,
cheia, repleta de sentido.
No silêncio das tardes de sol.
No silêncio das noites de invernia.
No silêncio das manhãs de trabalho,
construiam uma vida com sentido.

Estar só, era meditação.
Estar só, era reflexão.
Estar só, era conhecimento.
Estar só, era enriquecimento
Estar só, era acolhimento
Estar só, era criatividade
Estar só, era viver

Aprender a alegria de estar só.
Aprender a construir uma solidão com sentido.
Aprender a presença na solidão.

Estar diante de mim, na minha solidão.
Estar diante de Deus, na minha solidão.
Estar diante dos outros, na minha solidão.
Estar com os que não vejo há muito, na minha solidão.
Estar com os amigos de infância, na minha solidão.
Estar com os que partiram, na minha solidão.

Estar e amar.

Aprender a amar a minha solidão.
Aprender a amar-me na minha solidão.
Aprender a amar a Deus na minha solidão.
Aprender a amar os outros na minha solidão.

Isto é tudo menos solidão.

Autor: Manecas
http://manecas-azul.blogspot.com

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

19 de novembro de 2011

Nessa Longa Estrada da Vida...


Ah! Se eu Pudesse, e Se o Meu Dinheiro Desse...Viveria Com o Pé na Estrada Para Desvendar Esse Grande Mistério...
O Desconhecido.






Image and video hosting by TinyPic

17 de novembro de 2011

Receita de Vida


Na busca de motivos para algo que deu errado,
nós somos campeões em apontar culpados.
Pena que não paramos para refletir sobre os fatos.
Na maioria das vezes,
temos medo de chegar até o verdadeiro culpado,
pois quase sempre, o único culpado,
somos nós mesmos.

Nós somos responsáveis pelo que plantamos,
mas quase sempre, na hora da colheita,
queremos "terceirizar o serviço",
arrumar uma "besta de carga" que carregue os fardos,
que deveriam ir no nosso lombo.

Se a colheita for de bons frutos,
fazemos questão de levar os mais doces,
se vier com elogios, ainda que falsos,
amamos e sorrimos...
Mas, venham com críticas para ver!!!
Viramos bicho, ou nos escondemos,
ficamos de mal, juramos até vingança...

Crianças, eternas crianças,
que a dor precisa polir e remendar várias vezes,
para que a lição seja aprendida de fato.

Não quer mais sofrer?
Então, acostume-se a levar todos os frutos da sua vida,
os bons e os maus,
os perfumados e os fedidos,
todos no mesmo balaio até a porta da sua casa.

Lá chegando, separe o que presta
e o que não presta, examine-se!
Veja o que fez de errado, onde faltou adubo,
atenção, dedicação, carinho, amor...
Jogue então na lixeira do tempo o que não serve,
entre na sua casa sem este peso,
apenas com a experiência de quem aprendeu.
Assim, toda a dor, todos os espinhos,
serão suportáveis, passaram mais rápido,
e os momentos felizes, serão cada vez mais frequentes.

Esta é uma receita de vida,
seu resultado poderá variar de pessoa a pessoa,
mas o resultado, quase sempre será um belo bolo.

Autor: Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

14 de novembro de 2011

Um Tempo


Um tempo todo novo, todo meu, todo por acontecer,
todo para viver, todo para amar.
Um tempo novo me dá o Senhor.
Um tempo novo para quem não tem tempo.
Um tempo para quem tem muitas ocupações.
Um tempo para quem quer viver.
Um tempo para quem não quer morrer.
Um tempo novo me é dado para que não
me queixe por falta de tempo.
Para que não me amedronte por me faltarem os dias.
Um tempo novo para poder estrear-me.
Neste início de ano é-me dado um tempo todo infinito para uma
infinidade de coisas que podem, devem e têm que ser feitas.
Sim um tempo me é dado para vigiar.
Para velar. Para estar alerta.
Não sei o que vai acontecer, não sei por onde vou passar,
não sei o que vou viver.
Sei que tenho um tempo e que este tempo é tempo de vigilância.
Não posso deixar o inimigo entrar em minhas muralhas.
Não posso deixar que o desânimo me ataque.
Não posso deixar que vença o desalento.
Não posso permitir o sucesso da tristeza.
Não posso deixar-me levar pela preguiça.
Não posso resignar-me à realidade apresentada pelos factos.
Não posso permitir o cansaço.
Não quero e não quero e não vou querer nunca que me seja
imposta a montanha das ocupações que me fazem crer que
não tenho tempo para viver, nem quero, nem vou querer,
nem vou permitir que as ocupações não
sejam vida e vida em plenitude.
Não me falta tempo para viver e as minhas ocupações não são
coisas fora da vida nem lugar de ninguém onde vivo aprisionado.
Não e não. Tenho tempo, muito tempo, e não me vou cansar,
nem deixar que o meu trabalho, as minhas responsabilidades,
as ocupações da minha vida se tornem o aborrecimento
que me impede a vida.
Vou estar alerta, vigiando cada instante para que
em todos os instantes viva a vida toda.

Autor: Manecas
http://manecas-azul.blogspot.com

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

10 de novembro de 2011

Barcos da Vida


Vida sem compromisso, sem lutas,
é como barco em mar sem vento,
é como carro sem combustível,
bicicleta sem pedal...

Ai daquele que se acostuma com o que parece "seu",
tudo vai ser tirado de repente.
Ai daquele que acredita que possui alguém ou alguma coisa,
nada vai lhe restar senão a dor da solidão,
um longo tempo para reflexão.

Ai daquele que insiste em viver do passado,
o tempo vai lhe roubar o que deixou de viver,
e quando acordar, quem sabe o que vai lhe restar?

Pegue os remos da sua embarcação,
tome coragem para mudar o rumo desse barco,
não deixe que façam o seu caminho,
nem escolham o seu destino.
A vida é sua , o roteiro é seu,
e felicidade é tesouro pessoal,
que só podemos compartilhar, dividir,
quando a possuímos.

Não espere ser feliz com a felicidade dos outros.
Não se anule em nome de nada e nem de ninguém.

Um dia, mais cedo ou mais tarde, somos chamados,
pelo Tribunal da Nossa Consciência,
para dar conta dos atos e atitudes que praticamos,
para ver o que eles fizeram de bem e de mal para nós mesmos.
Ai de quem, na hora da pesagem, descobrir,
que pouco fez para a sua felicidade.
Que viveu uma ilusão, um amor fracasado,
uma maneira errada de amar, de viver e se entregar
e ficou preso ao sonho que virou pesadelo.

O preço das escolhas erradas, quase sempre é muito caro,
é solidão, desânimo, desgosto, cansaço...

Antes que o julgamento venha,
pegue os remos do seu barco e escolha a direção,
ouça o que diz o coração, mas escute a razão.
Só então, mude o rumo e siga de verdade,
rumo ao bem estar, rumo a sua felicidade.

Autor: Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

6 de novembro de 2011

Sua Dôr


Eu entendo o seu momento, sei o que você está passando,
desculpe-me tocar na sua ferida ainda aberta,
mas é por entender o que você esta sentindo,
é que eu preciso te falar sobre essa sua dor.

A dor que parece não ter fim, as lágrimas
que parecem não secar.., esse nó na garganta...essa saudade...

Ah!...eu sei da sua dor, você pode até tentar esconder dos outros,
pode tentar sorrir esse sorriso "amarelo", disfarçar esse angústia,
essa vontade de abandonar-se, de deixar tudo para lá,
essa vontade até de morrer...como se a vida não continuasse...
como se os problemas acabassem...

Eu sei que a dor que você está sentindo maltrata a alma,
tira o ânimo, preste atenção: Eu sei o quanto você é forte!
Eu sei o quanto você é capaz de mudar...capaz de renascer.

Por entender essa sua dor, e por saber que você é capaz
de vencer que te trago esse remédio, esse remédio vai secar
parte das suas dores, vai te trazer um bálsamo para esse
coração "dolorido", vai te dar um pouco mais de energias
positivas para que você recomece a descobrir a
força que existe em você.

Por saber da sua dor, por entender o que você está sentindo
nesse momento, é que te trago esse remédio, remédio que
não se bebe, não se injeta, toma-se simplesmente pelo coração,
esse remédio é o meu amor por você, esse remédio é a minha
confiança em você, é a certeza de que você tem uma missão
importante aqui na Terra...eu ainda não sei quantas pessoas
dependerão do seu amor, quantas vidas você vai abençoar
com o seu amor, mas sei que você tem uma missão...

Então tome esse carinho agora e depois de 2 em 2 horas
faça uma prece simples, basta dizer : Oi Pai! estou aqui...
cuida de mim.

Por conhecer a sua dor, eu posso te dizer que isso vai passar,
é questão de horas, alguns dias, depois será passado,
e o passado nós não podemos mudar, o futuro sim,
esse nós podemos construir...quer ser feliz?
Eu sei que você quer ser feliz, receber e dar amor,
eu sinto daqui tudo que você quer...só coisas boas...
então porque não começar agora a mudança...
para de chorar vai...eu entendo a sua dor,
mas não posso aceitar que você ainda não tenha
compreendido a necessidade de mudar.

Para você o meu carinho...a minha prece silenciosa...

Autor: Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic