14 de novembro de 2010

Deixe o Menino Sonhar

Meus sonhos são o resultado das necessidades:
do adulto responsável que tento ser,
com a inocência da criança que habita em mim.
Por isso, as vezes, desejo coisas tão simplórias,
como um dia no parque, livre dos compromissos,
e em outras, dinheiro para pagar todas as contas.
Vivo nesse conflito:
o adulto que precisa trabalhar,
e a criança que quer se libertar.
Então surge desencontro;
entre o que eu desejo e o que eu preciso.
“Nem sempre o que eu desejo, é o que eu preciso,
e o que eu preciso no dia de hoje, nem sempre é o que eu desejo.”
Desejo, necessidade, vontade,
quantos contrastes.
Acho que o mundo precisa de mais coisas simples.
Como um “MP10″ por exemplo,
que toca música, fotografa, copia, imprime,
faz salada e ainda manda via Internet.
Precisamos de um amor assim: tudo em um,
apaixonado, fiel, servil, sempre pronto para o amor,
que não cobre nada, que não reclame.
Que tal um emprego “MP10″?
ótimo salário, poucas horas de trabalho, sem gente chata,
sem cobranças de relatórios ou de produção?
Pronto, mais uma vez, a criança que habita em mim quer sonhar,
deixar o mundo mais leve, menos cinza, mais colorido.
Pois até nisso nos limitamos!
Temos medo de sonhar, de parecer louco,
de desejar o que achamos impossível.
E o que é verdadeiramente impossível?
Talvez, seja impossível comprar o Taj-Mahal,
mas, nada nos impede de construirmos um novo,
só para o nosso amor.
E o menino que habita em mim sorri,
diz que sim! que tudo é possível.
E olhando nos teus olhos, ele brinca,
e com a seriedade do adulto, afirma:
você pode conquistar o mundo!
Desde que ele seja parte dos teus sonhos,
e que você acredite que é possível.
Os limites estão apenas dentro de você.
Deixe o menino sonhar…

Autor: Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br





Nenhum comentário: